Vereador Raério acusa imprensa de publicar “fake news” sobre denuncia de nepotismo feita pelo MP

Vereador Raério acusa imprensa de publicar “fake news” sobre denuncia de nepotismo feita pelo MP

Mesmo com comprovação de contracheques, vereador nega que as três filhas sejam comissionadas

Despreparado, acuado e sem  nenhum amparo legal para contestar a denuncia de nepotismo feita pelo Ministério Público do RN, o vereador Raério Araújo, o popular Raério Cabeção, fez pronunciamento nesta tera-feira (21), na Câmara Municipal de Mossoró, atacando a imprenssa mossoroense e o próprio MP. O vereador decidiu tratar sobre a recomendação do MP, para que a Prefeitura de Mossoró promova a exoneração das “três” filhas do vereador, por suposto nepotismo.

No entanto em sua fala, o parlamentar acabou renegando a paternidade de uma de suas filhas nomeadas com cargo Comissionado na Prefeitura de Mossoró, ao afirmar que, apenas duas de suas filhar ocupariam cargo comissionado. “Pessoas têm notificado que eu tenho 3 filhas comissionadas, mas isso não é verdade, hoje eu tenho 2 filhas comissionadas que têm o salário baixo”. A fala no vereador mossoroense não condiz com a verdade dos fatos comprovados pelo MP.

No Portal da Transparência, é pssivel identificar os nomes das 3 filhas do vereador Raério através dos contracheques na Prefeitura de Mossoró, onde constam os nomes de Laura Tamara Alves de Araújo Queiroz, Diretora de Unidade – DU; Thaís Alves de Araújo, Gerente Executivo – GEX, e Hanna Evelyn Medeiros de Araújo, Chefe de Divisão – CD.

Além de não reconhecer o carco ocupado por uma das filhas, o vereador esqueceu de registrar que a recomendação é do Ministério Público e não dos veículos de comunicação que publicaram a recomendação. Quando ele rechaça a informação e diz que é “mentira”, que é “fake news”, na verdade, ele está acusando a promotora Patrícia Antunes Martins que é quem assina a recomendação, de promover a inverdade, o que se caracteriza como grave acusação.

Além de ocuparem cargos comissionados, uma das três filhas do vereador, recebe uma “Vantagem de Natureza Pessoal”, encontrado no contracheque de  Laura Tamara Alves de Araújo Queiroz, no valor de R$ 3.200,00. Valor acrescido aos vencimentos do Cargo Comissionado de R$ 2.000,00. Esse fato precisa de esclarecimento,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *