Setor pesqueiro em Areia Branca se prepara para exportação de pescado para o mercado europeu

Por Fabiano Souza

Comitiva federal da pesca realiza vistorias e faz inspeção em estaleiros, embarcações e cais existentes na cidade e aprova avanços obtidos

Areia Branca recebeu na última terça-feira(29), uma comitiva de representantes da Superintendência Federal da Pesca e da Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Rio Grande do Norte, vinculados à Secretaria de Aquicultura e Pesca da Presidência da República, em Brasília. Na reunião coordenada pelo pelo empresário Pedro Gilson Dias de Araújo, o Pedro do Atum, presidente da Associação dos Barcos de Pesca do Rio Grande do Norte (Aspern), com sede na cidade de Areia Branca, a comitiva teve a oportunidade de conhecer as instalações portuárias da cidade e conversar com representantes do setor pesqueiro local. 

De acordo com Pedro do Atum, durante  a comitiva foi acompanhada pelo superintendente do Mapa-RN, Roberto Carlos Papa, que fez uma inspeção em estaleiros, embarcações e cais existentes em Areia Branca. Eles vieram fazer essa visita, que proporcionou uma vistoria de toda a nossa estrutura de barcos, cais e demais instalações, para que possamos contar com a licença que permita a exportação de nossa produção de pescado para o mercado europeu. Pelo resultado acredito que eles ficaram satisfeitos com o que viram e podemos esperar boas noticias para o setor pesqueiro no RN, em especial para Areia Branca”, destaca.  

Após a vistoria, a representação do Governo Federal fez uma reunião com os proprietários de embarcações que pescam atum, lagosta, e outros produtos da cadeia produtiva do pescado.  

O superintendente do Mapa-RN, Roberto Papa destacou a importância dessa visita à Areia Branca. “É uma alegria muito grande esta aqui hoje ao lado do nosso cicerone Pedro do Atum, que nos levou para conhecer nos conhecer toda a estrutura do setor pesqueiro em Areia Branca. Como o estabelecimento do senhor Jorge Basto, que está certificado e agora ver a possibilidade com a possível reabertura do mercado europeu em voltar a operar no mercado exterior, gerando emprego e renda na cidade, e na empresa no Pedro do Atum, onde conversamos com os presentes e mostramos como o que o Mapa espera dos produtores dos pescadores, proprietários de barcos e donos de trapiches, para que possamos nos adaptar a nossa realidade do mercado europeu, que embora esteja interrompido no momento, mas que existe a perspectiva de voltar a abertura e possamos ingressar novamente”, disse. 

Além disso, ele ainda que o importante nesse momento é o trabalho conjunto para que os pescadores locais possam ter a oportunidade de enviar seus produtos para o mercado europeu. 

Ele disse que esteve em Areia Branca há dois anos e pode perceber o quando a cidade avançou em termo de melhoria na estrutura para o setor pesqueiro. 

Com mais organização do setor melhoria dos equipamentos, isso faz com que a expectativa em relação ao inicio das exportação da pesca local sejam bem positivas. 

Presidente da Aspern destaca importância da pesca na economia

Conforme Pedro do Atum presidente da Aspern, essa vistoria é fundamental para habilitação dos barcos e dos cais para que o pescado produzido na região possa ser vendido para o mercado europeu. “Estamos nessa luta desde de 2014, e a visita desses representantes é muito importante, já que desde de 2018, no nosso setor de pesca cresceu muito, graças a presença de pessoas que são da pesca e sabem as necessidade do setor. Hoje Areia Branca está no cenário mundial, graças a pesca do atuam, obtida a partir de uma luta muito árdua, mas estamos vencendo e tenho certeza que a partir dessa visita vamos alcançar esse mercado e valorizar ainda mais nosso produto trazendo geração de emprego e renda para Areia Branca”, acrescenta.

Ela fez questão de ressaltar a importância da presença da emrpesa Frescomares em Mossoró, pronta para beneficiar os produtos gerando mais de 30 empregos, e com possbilidade de ampliar para 150. “Só temos a comemorar e continuar trabalhando para o avanço da pesca na economia. Se não estou enganado o atuam hoje, já responde pela segunda ou terceira fonte de renda na economia local. Então vamos trabalhar para que possamos chegar cada ve mais longe. Essa é a nossa forma de contribuir para nossa cidade”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *