Pressionado pelo Sindiserpum Allyson Bezerra recua e reverte ataque ao PCCR

Pressionado pelo Sindiserpum Allyson Bezerra recua e reverte ataque ao PCCR

Depois da tentativa de aplicar um golpe baixo nos professores da rede municipal em Mossoró, Allyson Bezerra(Solidariedade), é obrigado a rever sua canalhice e obrigado a assinar novo documento garantindo a categoria e garantir segurança do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR).

Em reunião na manhã de hoje(6), foi aprovada pelo setor jurídico da Prefeitura de Mossoró, uma das três alternativas propostas pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró(Sindiserpum) no ofício nº 19/2022, do dia 1º deste mês, para restabelecer a redação original da lei nº 070/2012 e garantindo que “O vencimento da Classe 10, do nível II, será 40% (quarenta por cento) superior ao da Classe 10, do nível I” (Confira documento na íntegra abaixo).

A nova redação foi apresentada na manhã desta quarta-feira, em assembleia e deverá ser aprovada na Câmara em uma sessão extraordinária ainda hoje. Com isto, a possibilidade de greve foi descartada pelos professores neste momento.

“Foi o reconhecimento de que sempre estivemos certos em nossos argumentos, tanto que a lei foi alterada a partir de nossas sugestões. Foi uma vitória contra quem propagou e ainda está propagando notícias falsas contra os reais interesses do Sindiserpum, que é o da manutenção dos direitos dos servidores e foi também uma vitória dos professores, que demonstraram que estão sempre atentos a qualquer tentativa de retirada dos seus direitos e prontos para a defesa quando necessário”, disse a presidente do sindicato Eliete Vieira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.