Oposição apresenta pré-candidaturas do ex-vice governador Fábio Dantas e ex- ministro Rogério Marinho

Oposição apresenta pré-candidaturas do ex-vice governador Fábio Dantas e ex- ministro Rogério Marinho

O ex-vice-governador do então governador Robinson Faria, Fábio Dantas (Solidariedade) foi o nome confirmado nesta terça-feira (19) para concorrer ao governo do Rio Grande do Norte nas eleições de outubro. Durante evento de apresentação da pré-candidatura, Fábio afirmou que a oposição estará unida em torno do projeto de recuperar o Estado.

“Teremos a maioria da oposição em todo o Estado, especialmente nos municípios, que é onde a vida brota, onde o sofrimento pela ausência estatal é mais presente. Nos municípios, teremos a grande parte desse sentimento refletido em apoios e na vontade popular de mudança, que converge para a nossa coragem de catalisar esse sentimento de libertação”, destacou.

Durante o evento no Hotel Holiday In, o partido Solidariedade conseguiu reunir o ministro das comunicações, Fábio Faria (PP); dezenas de prefeitos de várias agremiações; 10 deputados estaduais do PSDB, PSC, PL e do próprio Solidariedade; centenas de vereadores e lideranças de todas as regiões do Estado.

Para Fábio Dantas, a união se dá em torno de um projeto maior: tirar o PT do poder no Rio Grande do Norte. “Toda a oposição está no projeto de tirar esse desgoverno Fátima. Então, o sentimento de todos é o mesmo e vamos seguir juntos e crescer cada vez mais”.

O ministro e deputado federal Fábio Faria (PP) também falou e reforçou que a pré-candidatura de Fábio Dantas é um nome que agrega as forças de Oposição. “O que não podemos é ter mais quatro anos desse governo que nada fez pela população do RN. Todas as obras aqui foram no Governo Bolsonaro e ela ainda tentou atrapalhar, como na barragem de Oiticica”, apontou o ministro.

Rogério Marinho destacou a força da oposição no RN e do projeto de desenvolvimento para o Rio Grande do Norte. E ainda listou as obras do Governo Federal no Estado.

A ausência da bancada federal foi justificada pela necessidade de votação presencial nominal em Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.