Governo do RN inaugura sede própria da Uern na zona norte de Natal

Governo do RN inaugura sede própria da Uern na zona norte de Natal

Novo prédio tem 20 salas de aulas, biblioteca, auditórios, laboratórios, salas de professores e estacionamento

O novo prédio da sede da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Uern, na zona norte de Natal, foi inaugurada nesta quarta-feira, 25, pela governadora Fátima Bezerra. A obra iniciada em 2009, há 13 anos, foi paralisada duas vezes e foi retomada no ano de 2019, sem sofrer qualquer interrupção desde então. Na atual gestão, a obra recebeu investimento de R$ 733.366,30, em recursos próprios, para ser finalizada. A edificação possui quatro pavimentos, sendo três com 20 salas de aula, biblioteca, auditórios, laboratórios, salas de professores e um para estacionamento de veículos. A obra iniciada em 2009, há 13 anos, foi retomada no ano de 2019.

A Uern foi a primeira universidade pública a se instalar na zona norte de Natal e oferece cursos de Direito, Turismo, Ciência da Computação, Ciência e Tecnologia e Ciências da Religião. O campus de Natal possui cerca de mil alunos regularmente matriculados. Com as novas instalações poderão ser ofertados oito novos cursos de graduação, nos três turnos de funcionamento. Os novos cursos ainda não estão definidos, serão escolhidos com base nas demandas atuais e locais para a zona norte e precisam ser aprovados pelos conselhos superiores da Uern.

O campus da Uern na zona norte da capital também tem forte atuação nas atividades de extensão. O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) presta mil atendimentos por ano à população. O projeto Educa, 1.500 atendimentos por semestre. A Educa, escola de extensão que funciona junto ao campus de Natal, é um braço da pró-reitoria de extensão da UERN no campus de Natal.

“Entregamos hoje um belo patrimônio de uma agência do conhecimento que prepara para a vida e para o mundo do trabalho. A população mais carente, e eu, sabemos o que é não ter direito à educação. Está na nossa memória”, afirmou a governadora Fátima Bezerra para destacar que “a Uern permite que o filho do trabalhador e da trabalhadora tenha acesso ao ensino superior, permite que possa mudar sua realidade, melhorar a qualidade de vida”.

Fátima lembrou que ao assumir a gestão estadual em 2019 “encontramos a obra inconclusa. Assumimos o compromisso de concluir e hoje entregamos funcionando. A Uern tem 53 anos de existência, formou 90% dos professores e professoras da rede básica de ensino. Deu acesso aos filhos de famílias pobres a cursar o ensino superior. Isto é democracia, é o serviço público incentivando o conhecimento, a pesquisa, o desenvolvimento econômico e a cidadania”.

A Governadora ainda destacou o fato da sede própria da Uern ter sido construída numa área onde funcionou um presídio – o complexo penal João Chaves. “Nos anos 80, o grande educador brasileiro, Darcy Ribeiro, disse que ou os governos constroem escolas ou terão que construir presídios. Aqui em nosso Estados substituímos um presídio por uma universidade, um espaço que promove o saber. Nosso governo tem planejamento, seriedade e competência”.
Reitora da Uern, Cicília Maia, que foi aluna da instituição declarou: “Tive minha vida transformada por esta instituição. Com orgulho dizemos que a Uern é efetivamente para todos. Temos o apoio de uma Governadora professora que reconhece e da importância ao ensino público, que cumpre compromissos como este, que escreve um novo capítulo na educação do RN e defende o ensino público gratuito e de qualidade que chega a muitos municípios do Estado”.

Coordenadora do diretório dos estudantes da Uern, Terumi Tatsukua disse: “a Uern se fortalece atuando em seu espaço institucional para ofertar ensino de qualidade. Aqui não é apenas um prédio, mas uma estrutura que abriga sonhos que vão transformar vidas. Parabenizamos e agradecemos o Governo do Estado e a governadora pelo empenho e dedicação”.
O ato de inauguração contou com a presença dos vereadores de Natal Divaneide Basílio, Brisa Brachi, Júlia Arruda, Nivaldo Bacurau e Nina Sousa. Nina falou em nome dos parlamentares municipais e pontuou: “Estudei em escola pública e sou professora de escola pública há 28 anos. O ensino público atende a população mais necessitada e que precisa de educação de qualidade. A Uern se fortalece e fortalece a zona norte de Natal que tem mais 400 mil habitantes. Agradecemos a Governadora por este investimento que beneficiará nossos filhos e gerações futuras”.

Os deputados Isolda Dantas e Francisco Medeiros representaram a Assembleia Legislativa. “Sou fruto desta Universidade. E só tive acesso ao ensino superior devido a ela. Falar da Uern é falar sobre filhos e filhas da classe trabalhadora. A atual gestão estadual fortalece a Uern estrutural e institucionalmente com autonomia financeira, planos de cargos e salários e eleição para reitor que respeita o resultado do pleito. Uern é importante para o RN e motor do desenvolvimento” disse a deputada Isolda.

Ao ato de inauguração também compareceram o vice-governador Antenor Roberto, secretários de Estado, Gustavo Coelho (Sin), Alexandre Lima (Sedraf), Maria Luíza Tonelli (Semjidh), Íris Oliveira (Sethas), Daniel Cabral (Comunicação), adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, adjunta da Seap, Ivanilma Karla, Carlos Cerveira, Controlador Geral do Estado, Natécia Nunes (diretora-geral do DER), Procurador Geral adjunto, Duarte Santana, Fábio Henrique (diretor da FJA), Herculano Campos, presidente da Fundase, Gabriel Medeiros, subsecretário da Juventude da Semjidh. Também compareceram representante dos sindicatos dos docentes e técnicos da instituição, arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, Angela Paiva, coordenadora do Parque Tecnológico e representante da UFRN, ex-deputados Fenando Mineiro e Márcia Maia, ex-presidente da Assembleia Legislativa, Leonardo Arruda, ex-governador e ex-senador Garibaldi Filho, ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, representantes do senador Jean Paul Prates. A deputada federal Natália Bonavides, que nos últimos três anos alocou ao Orçamento Geral da União emendas no valor de R$ 1,5 milhão para a Uern, enviou mensagem.

VALORIZAÇÃO DA UERN NA ATUAL GESTÃO
• Autonomia plena – A governadora Fátima Bezerra sancionou em dezembro de 2021 a lei que concedeu a autonomia financeira e patrimonial da UERN. Com isso, a Universidade passou a contar com autonomia plena.
• Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração para docentes e técnicos.
• Cotas PPI – Reserva de cotas para pessoas pretas, pardas e indígenas.
• Fim da lista tríplice para escolha do reitor. O nomeado será o mais votado.
• Argumento de inclusão regional – Os estudantes que cursaram ensino fundamental e médio no Rio Grande do Norte recebem bônus na nota do Enem.
• A Uern tem 53 anos e está presente em 6 municípios, unidades em Mossoró, Natal, Assu, Caicó, Patu e Pau dos Ferros;
• São aproximadamente 10 mil estudantes em 59 cursos de graduação e 46 cursos de pós-graduação, sendo 22 mestrados e 4 doutorados;
• A Universidade forma por ano, em média, 1.500 profissionais e já expediu mais de 50 mil diplomas.
• A Uern é uma universidade inclusiva, socialmente referenciada, que tem investido em uma política de permanência estudantil voltada principalmente para os estudantes em condição de vulnerabilidade social. Mais de 80% dos estudantes são oriundos de escola pública.
• A inauguração do campus marca também a retomada das aulas presenciais da Uern, suspensas desde março de 2020.
EDUCAÇÃO BÁSICA
• Cerca de 90% dos professores da rede básica do interior do Rio Grande do Norte são formados pela UERN. A Universidade oferta licenciatura em todas as áreas do conhecimento.
SAÚDE
• A UERN oferta os cursos de Medicina, Enfermagem, Odontologia e Educação Física. O curso de Odontologia é um dos melhores do país.
• A UERN oferta atendimento gratuito à população através dos ambulatórios de medicina em diversas especialidades. Em algumas especialidades, é o único local a ofertar atendimento gratuito à população em Mossoró.
• A UERN também atua no atendimento às pessoas em situação de rua e possui, na Faculdade de Enfermagem em Mossoró, o Ambulatório LGBTi+.
• Na pandemia, atuou na linha de frente, antecipando a formatura de profissionais da saúde e atuando na testagem e vacinação da população.
MEIO AMBIENTE
• Destaque para o projeto Cetáceos da Costa Branca, que monitora toda a costa potiguar, no resgate e tratamento de animais marinhos.
• O projeto foi responsável pelo maior salvamento de baleias da espécie “falsa orca” registrado no mundo, ocorrido na praia de Upanema, em Areia Branca, em 2013. Trinta baleias encalharam na praia, e com a ajuda da população, o projeto conseguiu devolver 23 ao mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.