Dia de campo marca início do processo de modernização da Agricultura Familiar

Dia de campo marca início do processo de modernização da Agricultura Familiar

Missão chinesa visita áreas na Chapada do Apodi onde serão testadas máquinas que facilitam o manejo da terra para produção de alimentos saudáveis

O município de Apodi, a 340 quilômetros de Natal, localizado na área de transição da Zona da Mata com o Semiárido Potiguar, foi escolhido para a implantação do projeto-piloto de um grande processo de mecanização da Agricultura Familiar no Brasil. Na manhã desta sexta-feira (14), uma equipe técnica da missão sino-brasileira foi conhecer as áreas onde serão testadas as máquinas agrícolas fabricadas na China e adaptadas para uso pelos agricultores familiares. O dia de campo é resultado do memorando de entendimento firmado na viagem que a governadora Fátima Bezerra fez à China em abril de 2023.

“Hoje é um dia histórico para a Agricultura Familiar. Os chineses estão aqui dialogando com os técnicos da Emater e da Sedraf e, principalmente, com os camponeses da região. O passo seguinte será a testagem dos equipamentos que será feita aqui, em outubro”, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar, Alexandre Lima. A Câmara Temática da Agricultura Familiar no Consórcio Nordeste é coordenada pela governadora Fátima Bezerra.

Pelo acordo firmado com a China, o Rio Grande do Norte vai receber como doação 31 máquinas, de 22 modelos, produzidas por sete fabricantes. Segundo Alexandre, as máquinas são do tipo motocultivadores, microtratores, roçadeiras, plantadeiras e semeadeiras. Pela facilidade no manuseio, possibilitam a inserção de mulheres e jovens no manejo da terra, contribuindo para fixar toda a família agricultora no campo.

“Esse projeto visibiliza ainda mais ainda mais a Agricultura Familiar de Apodi, principalmente na cadeia produtiva do arroz e do milho. Estabelecer essa parceria significa dar mais dignidade e oportunidade de trabalho aos camponeses. Não dá mais para trabalhar só com enxada no campo. E essa atividade de hoje é um passo importante nesse sentido”, destacou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Apodi, Aguinaldo Fernandes. “Que essa experiência se multiplique. O Rio Grande do Norte e o Nordeste têm um grande potencial para produção de alimentos saudáveis”, acrescentou Erica Rodrigues, do MST.

“É um projeto pioneiro no Brasil e a Prefeitura está como parceira, dando o suporte necessário para fazer este projeto acontecer”, comemorou o prefeito de Apodi, Alan Silveira, que participou da atividade de campo.

A Sedraf convidou a Fundação de Amparo e Promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação do RN (FAPERN), Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) e Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), instituições de ensino, pesquisa e extensão para somarem no processo de testagem do maquinário.

A delegação da China é composta por Yang Minli, presidente do Instituto Internacional de Equipamentos Agrícolas “Cinturão e Rota Inovação e Agricultura Inteligente” e diretora da Faculdade de Engenharia da Universidade Agrícola da China (CAU); Zhang Zhao, professor da CAU; Dou Dong, professora assistente de pesquisa da CAU; Weiyan Zhu, coordenadora da Associação Internacional para a Cooperação Popular – IAPC – BAOBAB Ásia; Luiz Zarref, coordenador da Baobab América Latina; Cecília Santos: Gerente de Projetos da Baobab América Latina; Chen Yihui, intérprete. E mais: professores Li Ji e Li Zichao (CAU); Paula Veliz (Argentina); Andreia Matheus (Brasil); Lee (China/Brasil) intérprete.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *