Descartada contaminação de paciente do RN por variante indiana

Descartada contaminação de paciente do RN por variante indiana

O Instituto Evandro Chagas emitiu Nota Técnica com o resultado da Investigação de variante Delta (B.1.617.2) do SARS-CoV-2(variante indiana) em caso suspeito oriundo do estado do Rio Grande do Norte

Os resultados descartam a ocorrência da linhagem B.617.2, chamada de variante indiana, no caso investigado.

O paciente de 29 anos, do sexo masculino, apresentava sintomas de síndrome Respiratória aguda grave (SRAG) e foi a óbito no dia 31 de maio de 2021.

De acordo com a Sesap, o paciente suspeito chegou ao Rio Grande do Norte após viagem que realizou ao Maranhão

O Brasil diversos casos confirmados da variante indiana, a maioria deles no Maranhão

De acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), a B.1.617 é mais contagiosa em uma comparação inicial com a variante britânica, mas ainda é investigado se ela está relacionada a quadros mais graves de Covid-19 e se ela aumenta o risco de reinfecção.

OMS classifica variante de Covid B.1.617, que circula na Índia, como uma variante de preocupação global

OMS classifica variante de Covid B.1.617, que circula na Índia, como uma variante de preocupação global

Apesar de ter sido notada no ano passado, foi somente em 10 de maio que a OMS classificou a variante B.1.617 como “preocupação global”.

Acredita-se que variante se dissemine mais rápido. No entanto, cientistas ainda não sabem dizer se é mais letal e se tem maior transmissibilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *